Viajantes

O Centro Brasileiro de Medicina do Viajante, ou apenas CBMEVi, é o primeiro centro de medicina do viajante privado no Rio de Janeiro, a proposta é ser um porto seguro para quem está indo viajar.

Embora a medicina do viajante tenha surgido inicialmente pela necessidade de proteção de pessoas que viajariam para destinos exóticos, seu conceito se expandiu e, hoje, é a melhor alternativa para quem deseja uma viagem com menos preocupações.

O CBMEVi disponibiliza aos viajantes:

  • Consultas e orientações médicas;
  • Vacinas licenciadas e comercializadas no Brasil;
  • Emissão do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (quando a vacina febre amarela for aplicada em nosso serviço).

Rua Barata Ribeiro 370 – sobrelojas 203 e 204
E-mail: medicinadoviajante@vaccini.com.br
Telefone: (21) 2256-3843

Ligue para o CBMEVI: (21) 2256-3843

Informe à atendente: seu nome e idade, cidades de destino(s), tipo de viagem (se turismo, lazer, aventura, etc.) e a data de sua viagem.

Procure agendar a consulta o mais precocemente possível!

O ideal é se consultar 4 a 6 semanas antes da viagem, e no mínimo 10 a 15 dias antes. Isso é muito importante, pois algumas medidas (como a vacinação) podem requerer um tempo mínimo para serem implantadas.

Para mais informações, envie e-mail para:
medicinadoviajante@vaccini.com.br

O atendimento deve ser individual. A consulta visa:

  • Avaliar as condições físicas para a viagem;
  • Analisar doenças pré-existentes e oferecer recomendações especiais;
  • Dar as orientações profiláticas gerais e específicas sobre o que fazer na sua viagem, seja antes (vacinas; medicamentos de uso preventivo), durante (cuidados específicos em relação a alimentação, água, prevenção de picadas de inseto, trombose) ou depois (sinais e sintomas que poderão demandar de avaliação médica);

A consulta do viajante não se limita à recomendações para aplicação de vacinas. Existem muitas doenças contra as quais ainda não se existem vacinas, e outras que, mesmo com a vacinação, requerem algumas medidas ou mudanças de comportamento por parte do viajante para que haja uma melhor proteção. Exemplos clássicos dessas doenças são dengue, diarréia, doença de Chagas, malária, hepatite C e AIDS, acidentes com animais venenosos, entre outras.

Consulte a unidade mais próxima e se informe sobre a emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia.