Sociedades médicas indicam doses de reforço

O meningococo é principal causa de meningite e outras doenças graves no Brasil. Os tipos A, B, C, W e Y são considerados atualmente os mais importantes. A doença é facilmente transmissível, grave, aguda, de progressão rápida ou mesmo fulminante, com elevada taxa de complicações, sequelas e letalidade. É endêmica em todos os países e tem grande potencial de causar surtos e epidemias, consistindo em um importante problema de saúde pública mundial.

Transmissão - ela ocorre de uma pessoa para outra por meio de gotículas eliminadas a partir da nasofaringe de indivíduos contaminados, com ou sem sintomas. Os portadores assintomáticos do meningococo, principalmente os adolescentes e adultos jovens, são os maiores responsáveis pela propagação da doença na população.

A doença - a incubação é muito curta (média de três dias), com rápida progressão para formas severas, muitas vezes não havendo tempo para tratamento ou mesmo prevenção de pessoas que mantiveram contato com um doente. Daí a importância de manter a vacinação em dia, pois ao contato com pessoa com meningite meningocócica, se a vacinação não estiver atualizada, a única chance de prevenir a doença é por meio de antibióticos.

Prevenção

A vacinação é a medida mais eficaz na prevenção da doença meningocócica e é recomendada como rotina pelas sociedades brasileira de Pediatria e de Imunizações.

O esquema primário de vacinação deve ser iniciado a partir dos 2 meses de idade (duas doses com intervalo de dois meses), com reforços no segundo ano de vida, aos 5 e aos 11 anos de idade. Crianças maiores, adultos e adolescentes também devem atualizar sua vacinação, sendo recomendada dose única.

Entretanto, em situações de grande risco e a critério médico, podem ser recomendadas outras doses de reforço, quando última dose tenha sido feita há mais de cinco anos, pois apesar das vacinas induzirem memória imunológica, a doença meningocócica possui período de incubação muito curto, sendo fundamental manter níveis elevados de anticorpos no sangue.

As vacinas disponíveis são as vacinas monovalente C e quadrivalente ACWY. A primeira pode ser usada a partir de 2 meses de idade e a segunda a partir de 2 anos de idade. Sempre que possível, a vacina ACWY deve ser a vacina de escolha, pela proteção ampliada a mais tipos de meningococos.

Converse com seu médico sobre a vacinação.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn