A medicina do viajante (ou medicina de viagem) é um campo médico relativamente novo no Brasil, mas que é praticado há décadas nos países da América do Norte, Europa e Oceania. Na medicina do viajante o médico responsável pelo atendimento deve possuir experiência em diferentes áreas como: vacinação, doenças infecciosas, clínica médica, saúde pública e epidemiologia.

O Centro Brasileiro de Medicina do Viajante (CBMEVi) é o primeiro centro privado de medicina do viajante no Rio de Janeiro e foi criado para atender da melhor forma possível as pessoas que irão viajar.

O objetivo da consulta é a preparação do viajante para que ele possa se divertir ou realizar seu trabalho ou estudo durante a viagem com o menor risco possível de adoecer. Para isso, são feitas recomendações sobre o uso de certas vacinas, medicamentos a levar e outras medidas simples para preservar a saúde, como o cuidado com alimentos e água.

Embora a medicina do viajante tenha surgido inicialmente pela necessidade de proteção de pessoas que viajariam para destinos exóticos , seu conceito se expandiu e, hoje, é a melhor alternativa para quem deseja uma viagem mais segura e com menos preocupações, seja para Manaus, Paris, Nova York, uma cidade na África ou Búzios.

É bom lembrar que, à medida que se torna mais fácil viajar, muitas pessoas com condições especiais de saúde necessitarão de uma preparação mais específica para suas viagens: são os viajantes idosos, mulheres gestantes, pacientes com doenças crônicas como asma, diabetes, doenças cardíacas, doenças de pele, doenças digestivas. Estes viajantes muitas vezes nunca tiveram seus calendário vacinais checados ou atualizados na vida adulta.

A medicina do viajante propõe, portanto, um conjunto de ações de prevenção do adoecimento.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn