Lactentes com menos de 37 semanas ou menos de 2500g ao nascer devem, salvo raras exceções, receber todas as vacinas rotineiramente recomendadas, à mesma idade cronológica dos lactentes a termo ou de peso adequado.

Embora estudos tenham verificado respostas imunes diminuídas em neonatos extremos (< 29 semanas) e de muito baixo peso(< 1500g), muitos produzem imunidade suficiente para a prevenção de doenças, e com boa tolerabilidade. Estes lactentes, se estiverem medicamente estáveis, não necessitando de tratamento constante e com boa evolução clínica, devem receber todas as vacinas preconizadas para a idade e com mesmos intervalos.

Somente os hospitalizados, sob tratamento constante, com locais limitados para a aplicação de injeções e com pouca massa muscular disponível podem se beneficiar com um adiamento ou aumento dos intervalos entre as imunizações.

Algumas vacinas têm recomendações especiais:

  • a BCG só deve ser aplicada quando a criança atinge 2000g de peso;
  • a Hepatite B, que tem indicação de 4 doses para recém-nascidos com menos de 2000g ou 33 semanas, com esquema 0, 30, 60 e 180 dia;
  • a vacina antipoliomielite inativada, de uso intramuscular (IVP) é a vacina a ser utilizada nas unidades neonatais aos 60 dias de vida;
  • prematuros extremos (menos de 1000g ou 31 semanas ao nascer) devem receber, como primeira dose, a IVP e a DTP acelular, aplicando-se a Hib 15 dias após. As demais doses podem ser feitas com a vacina Tetravalente (DTP-Hib) e vacina antipoliomielite oral – OPV - (se já estiverem fora da unidade neonatal) ou Pentavalente (DTPa-Hib-IVP).

boton aleitamento 120px

Visite aleitamento.com – portal para o universo da amamentação.